18 July 2008

The Day BookCrossing died...

For quite some time i was displeased with bookcrossing, not the people mind you, i met wonderful people whom i love through BC, and time and time again i see how people can be spontaneous and wonderful through books. :)
I had already mentioned before, how despite everything that's been done in the site, Bookcrossing would always live on through it's users and i believe that, now more than ever, which is why i'm putting my contact info on my bookshelf, wanna talk to me? Don't waste one of your precious 10 PMs a month, mail me!
Apparently Forum posts have been reduced to one a day too, i don't use the Forum, but i am ashamed at this, i don't understand how websites like LibraryThing, GoodReads, BookMooch, which supply services similar (in fact they're all an improvement) can work without constantly begging it's members for money (GoodReads and BookMooch are maintained exclusively through advertising and both are still faster than the BC website, LibraryThing has a 200 limit book but all other functions are available to non paid accounts).
Hard-core fans defend the website "oh but it does so much", that's crap! GoodReads and LibraryThing provide better cataloguing options and more interactivity among users.
I don't want to give up on BC i really don't want to, but our friend Ron has really been making it very hard on my lately, he's been ruining it for the rest of us...

Edit: I have to apologize, at the time i posted this the limits for PMs and Forum Posts were increased to 100-100, while that is fairer i still frown upon a limit for what is basically failed e-mail without attachments and no saving options and a very slow ad-filled forums (most free forums work better and faster), the reason my post isn't changed is that what they first did was just inadmissible, and the fact that they went back on it doesn't really change the way they treated what was supposed to be a friendly community...

4 comments:

  1. Não sei se já viste que as coisas já mudaram outra vez. Foi uma longa tarde ontem...
    E, já agora, o Ron já não é o responsável por nada, ele vendeu (acho), ou trespassou, ou algo assim, o site, já há algum tempo. Agora temos um Scott. Que ontem levou "tareia" de todo o lado...

    ReplyDelete
  2. O Bookcrossing já há algum tempo que me parece um negócio muito lucrativo, a partir do dia em que o Ron deixou o emprego para se dedicar exclusivamente ao site comecei a pensar para mim que devia estar a chover muito dinheiro!
    As coisas parecem ter mudado agora, mas pergunto eu, e por quanto tempo mais? É ridículo que um site como o BC que vive dos seus membros e apenas isso, faça o que está a fazer. Se um site como o BookMooch que oferece um serviço de trocas e no qual o interesse é meu, começasse a cobrar anuidade, não me espantaria nada. Se um site como o Goodreads que oferece uma forma de catalogar livros, começasse a cobrar anuidade, não me espantaria nada. Agora o BC? Um site onde se vai para libertar livros? Quer dizer, além de comprar os livros ainda tenho de pagar para usar o site? Eu acho completamente ridículo!

    ReplyDelete
  3. A minha opinião : greedy fucks! 50 dolares por ano, para se ter o privilegio de partilhar os livros que se tem e publicitar o bookcrossing! é que eles não fornecem nada, o utilizador é que tem que dar, partilhar os seus livros. E os 50 dolares por ano de que falam na pagina plus ( se calharé para fazer os 30 dolares parecer pechincha), é imenso comparado com outros sites que fornece funcionalidades. 50 dolares por ano, dá para comprar bastantes livros!

    Eu comecei a ter duvidas e a não "comprar" toda a ideia do bookcrossing logo quando começaram a introduzir o raio das asas ( que para começar, é uma ideia mesmo mesmo pirosa). Isto, mesmo que eles tenham voltado atrás um pouco é muito triste mas não me surpreende nada. Parte do problema na minha opinião é que o rumo da gestão do site não é nada coerente com a ideia básica de partilha. O site começou a contratar programadores, começou a vender merchandising ( que custa dinheiro e implica contratar pessoas), começou a tratar-se como um negocio. Mas não funciona um negocio em que os clientes são incentivados a *partilharem*, à generosidade, a desistirem um pouco do conceito de propriedade.

    ReplyDelete
  4. Bem, ando mesmo afastada do BC. Pelo que dizes, vai de mal a pior :(
    Mais uma razão para me dedicar de vez ao GR.
    Canalha gananciosa :'(

    ReplyDelete